Segunda-feira, 18 de Abril de 2005

AO AMOR DA MINHA VIDA... AS SAUDADES MATAM-ME DIA A DIA...

DSC05716.JPG




Ao meu filho que com os seus 18 anos, é o meu maior motivo de orgulho. No início da sua vida Académica - 1º ano da Faculdade e tirando o curso que quis tirar (Engenharia Civil), na cidade onde queria estudar (Cidade do Porto). Á sua PRIMEIRA grande vitória na sua ainda adolescência.


A mim, uma mãe "galinha" que o adora, e que sou capaz de dar a minha vida por ele. Adoro-te meu filho!


Peço a Deus que te conserve sempre assim, amoroso, simpático com todas as pessoas, naturalmente natural, com um coração maior que o Universo, que sabe perdoar, que sabe transmitir amor, que sabe dar e receber.


Apesar de "quase" ter sido unicamente eu a educar-te para vida... apesar de seres filho único... apesar de termos partilhado juntos coisas más, e muitas outras belas... apesar de aos 5 anos teres passado a ser a minha melhor companhia o meu melhor companheiro e amigo, quero que continues a valorizar tudo o que sempre te transmiti dos valores da vida e dos valores pessoais de cada ser humano. Sei que aprendeste a respeitar para seres respeitado! Isso é muito importante.


Sei que estamos a muitas milhas de distancia, que passo a vida a "voar" para estar junto de ti, e a ouvir-te contar-me todas as coisas que te acontecem diariamente pelo telemóvel, apesar de estarmos quase em permanente contacto, quero dizer-te que foste, és e serás a melhor coisa que me aconteceu na vida.


Deste um verdadeiro sentido á minha vida quando pensei que tudo tinha terminado...


Momentos dolorosos, que agora guardo como algo passado, que passou e que foi bom ter passado. Aprendi! Na vida aprendemos com os nossos próprios erros, e tu sabes que não foi fácil...


Tenho de agradecer ao teu PAÍ que participou na tua concepção, e que me deixou a coisa mais maravilhosa do mundo nos meus braços: TU MEU FILHO!


Não existem mais raivas, mais tormentos, nem mais "guerras" (tu próprio pediste um dia... "acaba com a guerra mama"..., e porque nós (tu e eu) aprendemos a viver e a lutar juntos e a dar a "volta ao mundo"  se assim for preciso, para estarmos juntos, porque sabemos que a nossa “luta” e história de vida, não foi fácil, nem ainda o é.


O amor de uma mãe não é um amor qualquer, mas também não pode ser um amor que castre á partida a realização de todos os  projectos e objectivos da vida do seu filho.


Por isso e com muita dor, deixei-te partir,  ganhar asas, procurares o que sonhavas, aprenderes a viver numa cidade que “adoptaste” e a sobreviver sozinho, sabendo sempre que em mim encontrarás o teu “porto de abrigo”.


Espero que Deus me dê um pouco mais de vida para que eu com os meus próprios olhos veja a realização de todos os teus sonhos, que no fundo são também os meus sonhos.


Amo-te muito João Pedro!


A tua mãe.


 

publicado por Ana às 23:13
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 26 de Julho de 2005 às 14:44
Olhe... bom dia vc esta de parabens
muito lindo.maravilhoso sua pg...
beijos cintia
cintia
</a>
(mailto:cintiaki_s@hotmail.com)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Mudei de endereço de BLOG...

. Uma forma de vida...

. "AMAREI?"

. ESTOU DE VOLTA:)

. ...

. ...

. ...

. ...

. FIM DE "LUTO"!!!

. Apenas o reconhecimento d...

.arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds